Férias 2016 – Emirados Árabes – Dubai e Abu Dhabi

Publicado: 7 de novembro de 2016 em Viagens

Um pouco mais

Dubai é uma cidade interessante por sua riqueza e seus contrastes. Do muito que sabemos, tentamos conhecer o que deu tempo. Vimos pouco, mas o suficiente para termos uma visão geral da cidade.

Se gostamos? Eu adorei.

Com cerca de 2,2 milhões de habitantes, a cidade está localizada no meio do deserto da Arábia e é um exemplo de cidade planejada que foi se modernizando com o tempo, mas sem abrir mão do seu planejamento. Ela faz parte de um conjunto de sete Cidades-Estados que formam os Emirados Árabes Unidos (EAU), sendo elas Abu Dhabi, Sharjah, Ajman, Umm al-Quwain, Ras al-Khaimah, Fujairah e Dubai.

Sob um sol escaldante e uma temperatura de 40 graus, pude conhecer um pouco dessa cidade que tem diversão em abundância para agradar aos turistas.

Tudo lá é grande. Tem a Grande Mesquita, o maior shopping do mundo, o maior prédio do mundo (Burj Al Khalifa), um conjunto de ilhas artificiais (Palm Jumeirah e Palm Jebel) em formato de palmeiras (Palm Islands), um arquipélago artificial (The World) que, visto de cima, lembra o mapa-múndi e um campo de golfe totalmente coberto e refrigerado. Por falar em refrigeração, tem até pontos de ônibus fechados, com ar condicionado. Também não faltam grifes internacionais, luxo e um comércio de especiarias e de ouro (Golden Souk). Muito fácil se perder nos labirintos que são as ruas de Bur Dubai e Deira nas margens do Creek, encher os olhos na Marina de Dubai e viver as emoções dos parques temáticos e das inúmeras outras atrações.  Para turistas, um espetáculo que merece ser visto e vivenciado.

Compras? Nenhuma pechincha, apesar de a cidade ser livre de impostos, exceto durante

o Dubai Shopping Festival, normalmente entre 20/01 e 20/02, quando as promoções podem chegar a descontos de até 75%.

No entanto, o que causou a maior admiração para mim foi ver a capacidade de o homem fazer brotar vida no deserto.

De Dubai a Abu Dhabi, ao longo da estrada, em pleno deserto, há tamareiras plantadas, irrigadas uma a uma, dando frutos. Dubai tem água em abundância e o modo de vida na cidade em nada lembra um deserto.

Apesar de seu custo de vida alto, recebe muitos turistas ao longo do ano.

Estivemos lá durante o Ramadã, o que possibilitou, além de conhecer a cidade, aprender um pouco sobre a cultura local.

Para os muçulmanos, a religião é coisa séria e as tradições são seguidas. Até os turistas precisam respeitar os costumes, que se intensificam durante o Ramadã. Por exemplo, não é permitido comer e beber água em locais públicos durante o dia, enquanto dura o jejum dos muçulmanos. Já as manifestações de carinho entre casais, álcool e jogo são sempre proibidos. 

Por falar em casais, a população masculina é significativamente maior do que a feminina. Caso raro! E sugestivo, também, a quem possa interessar.

 E assim o tempo passou.

Depois de três intensos dias, terminamos nossa estadia na cidade e nossas férias.

 Não vimos tudo que queríamos nem poderia ser diferente. Impossível fazer isso nesse curto espaço de tempo. Pretendo, sempre que der, fazer um stopover, quando viajar pela Emirates. Para ficar mais tempo, só numa época mais fresca, um fevereiro qualquer, quem sabe!

 Enfim, passear é bom ….voltar é melhor. 

 Quando isso acontece, agradeço novamente a Deus pela oportunidade de realizar mais um sonho e de poder compartilhar o que vi.

 “Uma viagem jamais termina, pois a jornada sempre vai fazer parte de nós”. (Autor desconhecido)

 Até a próxima!

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s